Balanço positivo no encerramento da reunião dos professores do curso de Audiodescrição


Publicado em: 21.02.2014
Professores e equipe de apoio do curso em encerramento de reunião

Professores e equipe de apoio do curso em encerramento de reunião

Foi encerrada hoje, no Núcleo de Pesquisa em Inclusão, Movimento e Ensino a Distância, no campus da UFJF a reunião com todos os professores que ministrarão disciplinas no curso de Especialização em Audiodescrição, que terá início em março. Inédito no país, o curso será promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora em parceria com a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Durante o encontro, que teve início na quinta-feira (20) à tarde e se estendeu até sexta-feira (21) durante todo dia, os professores puderam estar em contato uns com os outros e aprender mais sobre o funcionamento do Moodle, a plataforma de ensino a distância na qual o curso será desenvolvido. Sob supervisão do prof. Manoel Araújo Filho, que transmitiu os conhecimentos de como ministrar disciplinas na plataforma virtual, os professores tornaram-se alunos atentos e curiosos.

 “Para mim, o que muda é a concepção de como dar aula, não é mais aquele processo de entrar na sala de aula, apresentar o Power Point para os alunos e começar uma discussão. Agora isso tudo vai ser transportado para o ambiente virtual, é um aprendizado que teremos que ter”, como explica a prof.ª Drª Vera Santiago.

Capacitação para a inclusão de pessoas com deficiência é o objetivo maior do curso, que também conta no seu quadro de docentes com dois professores que possuem deficiência visual. Naturais de São Paulo, os professores Cristiana Cerchiari e Laercio Sant’Anna vão dar suas contribuições ao curso, ministrando as disciplinas “Inclusão Cultural das pessoas com deficiência e os diferentes públicos da audiodescrição” e “Princípios da Acessibilidade”, respectivamente.

“Adorei o encontro, aprendi muito com todos os profissionais, que têm formações tão diferentes. Foi muito importante para conhecermos o funcionamento do curso e para a disseminação da audiodescrição no Brasil”, comenta Cristiana. Laercio Sant’Anna também teve uma visão positiva desse primeiro encontro. “Foi maravilhoso, começamos a formatar um padrão para o curso e é uma excelente proposta trabalhar com o Moodle, o melhor produto que temos, aberto e acessível’, define.

A profª Drª Lívia Motta, coordenadora do curso fez um balanço positivo do encontro. “Foi muito positivo, os professores estão animados, motivados e gostaram muito da acolhida da UFJF. A expectativa com relação ao curso é alta, os alunos estão bastante animados e acreditamos que será um grande passo para a audiodescrição, pois o curso vai abordar vários tipos, contextos e gêneros com aplicação em museus, teatros, cinema, televisão. Ou seja, vai ser uma chance de aprofundamento de aplicação da audiodescrição em todos esses ambientes. Também temos que prestar nossos cumprimentos à Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que está nos dando total apoio”, finaliza.

A aula inaugural do curso será realizada na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), no dia 20 de março.

Share